Galeria de Arte

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Mestre do Jogo em Ter Abr 08, 2014 10:30 am

O membro 'Vancouver' realizou a seguinte ação: Rolar Dados

'Dados' :

Resultado : 3, 5, 2
avatar
Mestre do Jogo
Administrador

Masculino Câncer Macaco
Número de Mensagens : 230
Data de nascimento : 28/06/1980
Data de inscrição : 07/06/2012
Idade : 37
Localização : À procura de jogadores
Emprego/lazer : Mestre de Jogos
Humor : O melhor possível

RPG
Geração: Antediluviano Antediluviano
Clã: Administradores Administradores

Ver perfil do usuário http://vampiro.forumeiro.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Mark O'Grady em Qui Abr 10, 2014 7:03 am

Liliane respondeu a ele mantendo o modo agradável de se expressar. Depois dos contatos com Angelina, Mark havia encontrado uma vampira que, tal qual Julliet, podia ser uma companhia refinada e prazerosa. Realmente, ela pareceu sincera ao falar que teria prazer em conversar com Mark sobre história da arte. "Essa artista só pode ser do clã toreador, o que implica dizer que seu gosto e interesse por arte são genuínos". Esse pensamento fez com que ele se arrependesse de haver sugerido logo de cara que ela podia estar querendo tratar de outros assuntos.

- Mas o que faz pensar que minha decisão de me apresentar implica outras intenções?

- Ora, bem, foi só uma hipótese, uma conjectura. Afinal, alguém como a senhorita, com um papel importante na vida cultural da cidade, pode ter também grandes responsabilidades junto aos membros. Foi só por isso.

Ele até apreciou quando veio a próxima pergunta, embora esta o pusesse numa saia justa, uma vez que ele não desejava explicar o motivo maior de sua pesquisa. 

- Procurando algo expecífico Senhor O'Grady?

Ela tinha olhado para a imagem que ele examinara com a lupa exibindo uma expressão curiosa no rosto bonito. Ele respondeu com a verdade, embora não toda a verdade: 

- Oh, sim… eu decidi pesquisar mais sobre o passado desta cidade, levando em conta tanto o cenário político e cultural da população como também a participação direta ou indireta dos membros nas transformações. Eu desejo começar a ter participação nos assuntos que envolvem a Familía, sabe...

As palavras foram interrompidas quando um funcionário da galeria chamou Liliane de lado. Após confabular com o homem em voz baixa, ela diz:

-Me desculpe por isso, o trabalho não me abandona nunca, a não-vida é tão conturbada quanto a vida, não acha??

- Sim, com toda a certeza. E nós mesmos, antes e depois da transformação, vamos atrás de turbulências, conturbação… Mas também de prazer, não? Sempre que a senhorita quiser alguém para trocar ideias sobre arte, ou se precisar de minha expertise em história do ocultismo, sinta-se bem à vontade para me procurar. Aliás, pode me chamar de Mark.

_________________
avatar
Mark O'Grady
Tremere

Masculino Câncer Macaco
Número de Mensagens : 86
Data de nascimento : 26/06/1980
Data de inscrição : 07/10/2012
Idade : 37
Localização : Universidade; City Library
Emprego/lazer : Historiador
Humor : Calmo e contido

RPG
Geração: Novato Novato
Clã: Tremere Tremere

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Neweys Dwant em Sex Abr 11, 2014 11:38 am

Nada em minha fisionomia muda, não há como mudar. Não somos pessoas diferentes, mas cada um de nós existe em uma consciência particular, mesmo que tenhamos que dividir o mesmo corpo. Quando foi mesmo que apareci da ultima vez?... Fazem pelo menos dois anos. O sadismo e a fúria não puderam enrustir a Agonia de meu ser pela eternidade como era por eles desejado. Minha face mórbida e tediosa domina o anseio violento causado por toda a ambição de reaver a velha companheira de batalhas. Uma relíquia tão valiosa para mim quanto o valor da própria vida a qual estou disposto a deixar somente por mais um toque em sua bainha negra e dourada. Os dragões desenhados na madeira tingida, “a legião” caótica de feras antigas contaminando o mundo, uma incrível arte dada a um espadachim descuidado e insensato, mas que pensa na lâmina de sua espada como a mais bela, independente da forma escultural de sua bainha. Nem mesmo isso agora me motiva a abrir o sorriso de antes...
 
A segurança do lugar se torna tensa enquanto caminho pelos corredores buscando espadas. Qualquer uma poderia me ajudar em autodefesa, mas não tenho intenção alguma de pegar outra senão Vehementi. Os olhos caídos deixam transparecer uma tristeza impetuosa e de certo também deveras diabólica, como se fosse consumir tudo ao redor. As pessoas em geral se distanciam de mim, e as que me reconhecem buscam a saída mais próxima, algumas até desesperadas – as mais frouxas. Continuo a minha busca pela espada antes de me ver em frente ao restaurante da galeria... Só mais um lugar... O mais complexo... Adentro o tal para iniciar meu plano de invasão ao ultimo local onde eu gostaria de ir.
 
Observo então, após colocar-me alguns passos mais próximo ao centro do lugar se a mulher me seguiu, crucial para meu pequeno plano, ela deve submeter-se ao limite por mim... Caso contrário, terei que matar para sair daqui. Não que eu me importe com isso... Na verdade o calor do sangue me é aconchegante... Lagrimas de crocodilo começam a preencher meus olhos, escorrendo pelo meu rosto em um anexo repleto de desconfortos e desgostos. A morte soa como uma mãe caridosa e dedicada chamando por mim, o suicídio parece pleno e reconfortante, mas ainda não pude rever a espada, não posso deixar esse mundo tão fácil, sem sequer tocá-la de novo, sem ver meu sangue preenchendo sua fria lâmina de aço...
 
Ao perceber os olhos sobre mim, reflito sobre tudo o que fiz até o momento. Minhas escolhas, meus passos, o fato de eu ter pedido para a mulher me seguir com certa distancia... E agora vejo-a próxima a entrada do restaurante. Limpo as lágrimas em meu rosto e ergo minha mão para que a atenção de todos se vire para mim. – Feche a saída principal. – digo olhando para a mulher – Vocês todos agora são meus reféns. Alguém quer negar, abdicando-se assim de sua própria vida? – falo em alto tom, claro e direto, esperando algum estúpido tentar dar uma de durão. A primeira morte sempre é a mais chocante. Quantas, porém, esses aristocratas de merda já devem ter visto? Depois que eu retirar o esôfago de um deles com os dentes, ninguém aqui irá me negar como novo possessor desse local – temporariamente, ao menos.

_________________
"Sejamos honestos. Você não quer ter essa conversa... Talvez só não saiba disso ainda."
avatar
Neweys Dwant
Malkavian

Masculino Gémeos Porco
Número de Mensagens : 74
Data de nascimento : 01/06/1995
Data de inscrição : 15/09/2012
Idade : 22
Localização : A lua brilha numa cor tão triste e densa que quase posso sentir sua consistência, aqui em Downtown.
Emprego/lazer : Caça, Caçador... Depende da Noite.
Humor : Quando Soubermos será revelado.

RPG
Geração: Novato Novato
Clã: Malkavianos Malkavianos

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Vancouver em Sex Abr 11, 2014 12:01 pm

Rolagem Administrativa:
avatar
Vancouver
Administrador

Masculino Câncer Macaco
Número de Mensagens : 215
Data de nascimento : 28/06/1980
Data de inscrição : 26/10/2012
Idade : 37
Localização : Vancouver
Emprego/lazer : Juiz
Humor : De acordo com os dados

RPG
Geração: Antediluviano Antediluviano
Clã: Administradores Administradores

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Mestre do Jogo em Sex Abr 11, 2014 12:01 pm

O membro 'Vancouver' realizou a seguinte ação: Rolar Dados

'Dados' :

Resultado : 2
avatar
Mestre do Jogo
Administrador

Masculino Câncer Macaco
Número de Mensagens : 230
Data de nascimento : 28/06/1980
Data de inscrição : 07/06/2012
Idade : 37
Localização : À procura de jogadores
Emprego/lazer : Mestre de Jogos
Humor : O melhor possível

RPG
Geração: Antediluviano Antediluviano
Clã: Administradores Administradores

Ver perfil do usuário http://vampiro.forumeiro.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Liliane LaMotte em Ter Abr 15, 2014 10:00 pm

Apesar de uma certa preocupação sobre a informação que Devon acabara de trazer, Liliane não achava que o tal homem fosse pudesse estar trabalhando juntamente com o Sabá e muito menos ser um deles, do contrário metade da segurança assim como os visitantes da galeria estariam mortos devido a natureza dos membros do clã. A Toreador lidaria com a tal situação em breve, seria uma pena ter que interromper sua conversa com Mark tão precocemente.

Mark não estava completamente errado sobre as intenções e interesses de Liliane em se aproximar dele, mas também existia a curiosidade em conhecer sua pessoa, coisa que não havia tido oportunidade anteriormente mesmo tendo uma certa adimiração pelo homem antes mesmo dele se tornar um membro. Não podia negar que seu vasto conhecimento em artes e ocultismo seria muito apreciado e de bom uso para os mebros do clã. A seletividade de Lucian havia acrescentado a Camarilla naquele momento um recurso extremamente importante para adiquirirem o que buscavam e Liliane usaria desse recurso sem hesitação.

-Ora, bem, foi só uma hipótese, uma conjectura. Afinal, alguém como a senhorita, com um grande papel importante na vida cultural da cidade, pode ter também grandes responsabilidades junto aos membros. Foi só por isso.

Ela sorri e se pronuncia. - O Senhor tem razão, mas são pessoas como o Senhor, que dividem sua paixão e conhecimento pela história da arte que inspiram as pessoas e fazem aflorar seus interesses, portanto, o Senhor assim como eu também tem um papel importante na vida cultural dessa cidade, assim como terá grande importância dentro do clã. Aprecio seu interesse em se integrar cada vez mais coletando informações sobre nossa cidade, existe muito mais dessa cidade do que se imagina, especialmente no que se relaciona a nós. Acredito que já tenha passado longas horas na biblioteca, de certo encontrará muito mais informações no museo da cidade assim como nos arquivos possuídos pelo seu clã. - Liliane deu enfâse quando disse "seu clã", afinal, nada melhor que para obter certos conhecimentos sobre a família do que ir direto á fonte.

Mark estava tendo que descobrir um mundo todo novo do que ele costumava conhecer por ele mesmo, e ele estava fazendo um trabalho extraordinário até onde Liliane podia ver, mas ter seu criador por perto facilitaria em ampliar seus conhecimentos dentro da família. Liliane dá alguns passos indo em direção a imagem que Mark analisava anteriormente mais uma vez, rola seus olhos sobre ela e se volta para ele. 


- Sim, com toda certeza. É nós mesmos, antes e depois da transformação, vamos atrás de turbulências, conturbações...Mas também de prazer, não?

- De fato, prazer deveria ser o primeiro em nossa lista, mas infelizmente as turbulências e conturbações tomam a grande maioria de nosso tempo, ainda mais nos tempos atuais, mas o prazer virá em dobro como recompensa. 

Liliane abre um largo e amigável sorriso e continua. - Já que o Senhor...Me desculpe, Mark, se ofereceu tão prontamente em dividir sua expertise, estarei disposta a ajuda-lo no que precisar em suas pesquisas sobre Vancouver, nada mais justo. Na verdade, se não estiver tão ocupado com sua pesquisa, estou em meio uma pesquisa também por assim dizer, e sua ajuda seria muito bem vinda, o que me diz?

_________________
avatar
Liliane LaMotte
Toreador

Feminino Escorpião Número de Mensagens : 9
Data de nascimento : 10/11/1742
Data de inscrição : 11/03/2014
Idade : 275
Localização : Em todo lugar.
Emprego/lazer : Artista
Humor : Amigável.

RPG
Geração: Ancillae Ancillae
Clã: Toreador Toreador

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Gillian M. em Qui Abr 17, 2014 5:14 pm

***Flashback***

Gillian abre os olhos ainda com a cabeça no travesseiro, meio sonolenta, sua visão embasada. Ela olha para o espelho á sua frente que por um instante pareceu se mover, havia acabado de despertar portanto não deu muita importância, já que poderia seu seus olhos sonolentos lhe pregando uma peça. Fechou os olhos para tentar pegar no sono novamente, mas um barulho como se algo tivesse sido jogado fez com que ela abrisse os olhos rolando-os por todo o quarto, tudo parecia estar em seu devido lugar até onde seus olhos podiam enxergar. Levou uma das mão no rosto esfregando os olhos se levantando da cama em seguida, antes de seu pé tocar no chão, sente pisar em algo. Gil inclina o corpo para frente para descobrir que havia pisado em uma pedra. Com uma expressão confusa, se perguntava de onde poderia ter vindo aquela pedra, sua janela estava fechada e não se lembrava de ser uma colecionadora de pedras.

Tomou a pedra em sua mão e ao levantar os olhos percebeu o espelho se mover como antes, mas agora sabia que não era seus olhos sonolentos. Gil se levantou da cama e começou a caminhar lentamente em direção ao espelho qual ela observava atentamente, tentando ver alguma anormalidade em sua superfície. Dois passa á frente e a superfície se move mais uma vez, a cada passo dado por ela, os movimentos do espelho pareciam se intensificar e uma sombra negra começou a se formar nas bordas de sua superfície. A temperatura de seu quarto parece baixar, fazendo que que seu corpo reagisse a fria temperatura, assim como era possível ver sua respiração que agora era mais pesada no ar gélido. Ao se aproximar do espelho, o encarou por alguns segundos enquanto sua mão se extendia diante do mesmo. Ela sabia que não deveria tocar, mas uma força, uma energia maior que a conduzia a tocá-lo, e por um segundo de consciência ela hesitou, e no próximo era tarde demais, seus dedos tocaram a superfície...

***Fim do Flashback***

Observou ao seu redor, não se lembrava da última vez que visitara a galeria, mas já fazia algum tempo, não que estivesse ali por tal motivo, na verdade, nem mesmo sabia qual era a intenção de News em vir para a galeria. Uma visita? Improvável. Um roubo? Talvez, mas suas únicas armas eram seus punhos e a adaga que Gil carregava consigo. Se fosse mesmo um roubo, Gil faria sua primeira visita à delegacia naquela noite, ou considerando toda a confiança que News carregava consigo enquanto caminhava pelos corredores da galeria, talvez saíssem dali sem problemas algum.

Continuou caminhando, seguindo-o de longe, mantendo sua distância e naturalidade tentando manter o mesmo ritimo das passadas de News para que não chegasse muito perto ou se distanciasse demais. Enquanto caminhava, para brevemente em frente as obras, algumas delas expressavam sofrimento, angustia, tristeza, outras vida, alegria, prosperidade, já outras obras expressavam o abstrato, imagens ilusórias de uma mente distorcida, desconexa...Para muitos aquelas imagens não faziam sentido, eram apenas tinta espelhada na superfície de uma tela em branco. Para Gillian, ela faziam mais sentido que muitas outras, para ela o abstrato era muito além de tinta e tela, era um outro mundo, uma outra dimensão. Mundo esse no qual ela vivia todos os dias, a todo momento e ela nem mesmo precisava fechar os olhos para isso.

Ainda parada em frente a obra, Gill desvia o olhar rapidamente para ter certeza que News ainda estava dentro de sua área de visão. Ela o segue com os olhos por um momento percebendo que ele segue em direção ao restaurante. Estranhamente ele para ao chegar quase ao centro do restaurante, as pessoas pareciam assustadas, e algumas, ou poderia se dizer quase todas se afastavam enquanto ele caminhava por dentre as mesas. Gil suspendeu uma das sobrancelhas dando passos lentos até a entrada do restaurante parando próximo a porta. O que ele estava fazendo? Ela se perguntava curiosa, tantas coisas valiosas pela galeria e ele vem para o restaurante, qual era sua intenção?

Até aquele momento nenhum contato visual havia sido feito entre eles, mas ele sabia exatamente onde ela estava, pois chamando atenção para si mesmo ele olhou diretamente pra ela pedindo que ela fechasse a saída principal. Sem nem mesmo hesitar ela puxa a porta fechando a e se mantendo para dentro do restaurante com o resto das pessoas.

- Vocês todos agora são meus reféns. Alguém quer negar, abdicando-se assim de sua própria vida?

Sentiu seu sangue pulsando ferozmente em suas veias, sua respiração estava um pouco mais pesada e irregular. Não sabia ao certo o que sentia, talvez uma mistura de excitação e medo, mas não medo do que ele poderia fazer e sim de não saber o que fazer para ajudá-lo. Gil respirou fundo soltando o ar vagarosamente, não teria problema algum se ela seguisse as instruções de News. Gil permaneceu próximo a porta até que ele necessitasse de sua aproximação.
avatar
Gillian M.
Humano

Feminino Áries Porco
Número de Mensagens : 20
Data de nascimento : 21/03/1983
Data de inscrição : 28/11/2013
Idade : 34
Localização : Estou bem aqui, não estão me vendo??
Emprego/lazer : O mais excitante possivel, por favor.
Humor : depende do dia...

RPG
Geração: Humano Humano
Clã: Humanos Humanos

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Mark O'Grady em Ter Abr 22, 2014 2:17 pm

Liliane falava de modo tão convidativo e agradável que Mark se sentia quase como se estivesse vivo de novo, como se tivesse voltado a ter uma vida normal, e conversasse com pessoas normais. Embora suas leituras tivessem mostrado que muitos tremeres consideram os toreadores fúteis e até irresponsáveis diante dos desafios enfrentados pela Camarilla e a família de um modo geral, Mark não era um feiticeiro típico; sentia-se realmente atraído pela ideia de amenizar uma existência amaldiçoada pela contemplação e estudo da arte.

Mas havia outro ponto em que Mark destoava de um tremere típico, embora isso já estivesse mudando, num certo sentido. Feiticeiros são geralmente ambiciosos e determinados na busca de poder mágico e/ou político, de modo que costumam enxergar o conhecimento como o meio privilegiado para conquistar poder. Já ele, desde antes de ser abraçado, via o conhecimento como um fim em si mesmo, uma fonte de prazer intelectual e de auto-realização. Assim como um matemático, um físico teórico ou um erudito da história da cultura, ele nunca teve qualquer preocupação de encontrar uma utilidade prática para os conhecimentos que acumulava; sua grande ambição era destacar-se como intelectual que domina sua expertise, e só.

Todavia, quando o abraço confirmou suas suspeitas de que era um ser amaldiçoado, e numa dimensão muito mais terrível do que jamais imaginara, Mark começou a trabalhar com a hipótese de que sua redenção só seria alcançada se desfizesse o mal que havia protegido, séculos atrás. Para tanto, ele precisaria trilhar um longuíssimo caminho rumo ao poder mágico e político. E assim, aquele professor começou a ver o conhecimento como uma ferramenta para se fazer poderoso, tal qual a maioria de seus irmãos de clã. A diferença agora residia em que, para ele, o poder não era o fim último, mas um meio de redenção.

Foi por esse motivo que ele se ofereceu tão espontaneamente a auxiliar Liliane no que ela precisasse. Mostrar-se útil para um membro que parecia ter influência considerável numa cidade controlada pela Camarilla seria um primeiro pequeno passo em sua escalada. E, se esse membro se afigurava tão refinado, e ainda o elogiava por seus conhecimentos acadêmicos, muito melhor assim.

- De fato, prazer deveria ser o primeiro em nossa lista, mas infelizmente as turbulências e conturbações tomam a grande maioria de nosso tempo, ainda mais nos tempos atuais, mas o prazer virá em dobro como recompensa.

Mark nada respondeu àquela promessa, mas abriu um sorriso que dizia tudo. Desde o abraço, aquele foi o primeiro sorriso genuíno de alegria que ele foi capaz de dar.

- Já que o Senhor... Me desculpe, Mark, se ofereceu tão prontamente em dividir sua expertise, estarei disposta a ajuda-lo no que precisar em suas pesquisas sobre Vancouver, nada mais justo. Na verdade, se não estiver tão ocupado com sua pesquisa, estou em meio uma pesquisa também por assim dizer, e sua ajuda seria muito bem vinda, o que me diz?

Mark se sentiu aliviado com a deixa final para desviar o assunto da pesquisa que ele estava fazendo naquela imagem. 

- Oh, minha pesquisa pode esperar um pouco, sim... é de muito longo prazo, na verdade. Em que eu poderia lhe ajudar neste momento, cara Liliane?

_________________
avatar
Mark O'Grady
Tremere

Masculino Câncer Macaco
Número de Mensagens : 86
Data de nascimento : 26/06/1980
Data de inscrição : 07/10/2012
Idade : 37
Localização : Universidade; City Library
Emprego/lazer : Historiador
Humor : Calmo e contido

RPG
Geração: Novato Novato
Clã: Tremere Tremere

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Vancouver em Qua Abr 30, 2014 10:50 am

O Alarme soa. A galeria de arte está fechada. Ninguém entra, ninguém sai.
O restaurante está tomado por um insano e sua grande comparsa. É o show de horrores do Coringa e sua Arlequina. Talvez só o Batman pudesse ajudar nessa hora. O caso de amor vira também uma parceria de crime que nem mesmo a polícia de Vancouver com sua inteligência seria capaz de prever. 

Um homem, uma mulher, uma arma branca, e vários cidadãos em perigo.
Gillian fica na porta de saída trancando-a para que ninguém passasse por ali. O horror nos olhos dos que ali estão é visível. 

A Galeria vira uma zona de guerra. Em pouco tempo a polícia cerca o prédio, as luzes são apagadas. Nesse mesmo instante há uma forte energia proveniente da ala onde estão os artigos de luxo do oriente, entre eles um tapete com a figura de uma lua e uma estrela quase juntas costurados com fio de ouro, e com uma grande mancha em um tom ferrugem no canto superior direito. Os babados de fios dourados tremulam mesmo sem o vento ali dentro. Talvez a onda de caos e medo tivesse acordado o tal objeto. Qualquer um ali poderia sentir a forma estranha e chamativa da sala para todos os seus interessados, para todos os presentes, e para quase todo o bairro de Vancouver Downtown, bem, ao menos os quarteirões ao redor.

A polícia tem agora um negociador. A área é isolada com faixas em preto e amarelo escrito VPD por toda a extensão. Policias previnem civis de chegarem perto, as câmeras de segurança são usadas como podem e percebem que ali está o tão procurado Neweys Dwant. 

Uma voz entra pelos ouvidos de todos ali presente:

- Senhor Dwant, vamos negociar. Há muitas pessoas aí, diga-nos o que quer e deixaremos o senhor sair sem maiores complicações.

Ao mesmo tempo os oficiais já se preparam para o pior. Bombas de efeito moral, gás lacrimogênio, bombeiros, ambulância, o noticiário local. Todos já sabem do que está acontecendo ali. 



O perigoso fugitivo Neweys Dwant tem 12 reféns e um deles está na porta de saída.

O Canal 6 já mostra o tumulto do lado de fora, a Galeria fechada pede que seja investigada, o alarme tocado no local faz com que fiquem acesas as luzes de emergência. Está implantado o caos na Galeria de Arte.

- Senhor Dwant, estamos levando um celular para a porta da galeria.

Um homem chega até a porta mostrando estar desarmado, coloca o celular no chão, na frente da porta e sai andando de costas com medo de ser alvejado a qualquer instante. 

O que faria Neweys?
O que fariam Lilliane e Mark?
avatar
Vancouver
Administrador

Masculino Câncer Macaco
Número de Mensagens : 215
Data de nascimento : 28/06/1980
Data de inscrição : 26/10/2012
Idade : 37
Localização : Vancouver
Emprego/lazer : Juiz
Humor : De acordo com os dados

RPG
Geração: Antediluviano Antediluviano
Clã: Administradores Administradores

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Liliane LaMotte em Qua Maio 07, 2014 2:08 pm

Liliane tinha um longo currículo de experiências em diversas áreas, algumas delas preferia que permanecessem ocultas, mas seu fascínio pela arte sempre foi genuino. Seu interesse aflorou quando ainda jovem quando entrou para a escola de artes em sua cidade natal, Toulouse. A escola era localizada em uma das alas do Musèe des Augustins, um dos mais famosos da cidade e seu favorito devido a sua arquitetura gótica e sua história, assim como histórias de sua própria vida. Foi em Augustins que LaMotte conheceu seu mentor François. Podia passar horas de seus dias absorvendo seu vasto conhecimento sobre diversos assuntos, incluindo aqueles sobre cada escultura e pintura daquele museu, ou lugares. 

Ela sempre se perguntou como alguém conseguia guardar tanta informação, e da forma que François contava, parecia que ele havia vivido cada uma delas devido aos detalhes dos acontecimentos. Pensava que talvez, assim como ela naquele tempo, ele também havia passado toda sua vida em Toulouse, e o fato de ele ter se tornado Padre em seus vinte e poucos anos, tinha lhe dado a chance de obter informações detalhadas sobre Augustins que antes de se tornar um museu, havia sido um monastério. 

Aos olhos de Liliane, Mark lembrava François por sua paixão pela história da arte, e da forma como se expressava, o que diferenciava era suas intenções para com Mark. A Toreador olhou ao redor, o local estava seguro de olhos e ouvidos alheios, então se aproximou do homem e com uma voz aveludada e audível somente para ele ela se pronunciou.

- Estou em busca de um artefato que recentemente desapareceu. Há uma chance de esse tal artefato ter sido exibido nessa mesma galeria algum tempo atrás. Pedi que meu assistente providenciasse os registros dos artefatos que foram expostos aqui nos ultimos dois anos, talvez assim possamos descobrir de onde foi roubado. A sua ajuda seria muito bem vinda para identificar esse artefato, afinal dois pares de olhos trabalham melhor que um. Também, com seu magnífico conhecimento, poderia ajudar a estimar história e valor de tal artefato e juntos poderiamos colocar as peças do quebra-cabeça em seu devido lugar e descobrir talvez sua localização e quem potencialmente poderia ter roubado esse artefato e sua razão. Então, o que me diz, aceita o desafio? Perguntou ela com um sorriso simpático no rosto esperando que a resposta de O'Grady fosse positiva.

Momentos depois as luzes de segurança começam a piscar e o alarme soa. Liliane fecha os olhos tentando conter sua ira em relação a ignorância humana daqueles seguranças que aparentemente não sabiam fazer seu trabalho da forma que deveriam. Não poderia interferir no trabalho da polícia, mas tinha a responsabilidade de manter os artefatos na galeria seguros. Não correria o risco de ter alguma peça roubada, afinal o tal artefato que procurava poderia estar ali dentro, de fato seria um lugar muito óbvio para se procurar por um artefato roubado, nesse caso um ótimo esconderijo. 

Naquele instante Devon aparece mais uma vez com sua respiração forte e sua expressão de pavor. - Senhorite LaMotte, o restaurante está interceptado, um homem e uma mulher aparentemente fecharam as portas segurando alguns reféns. A polícia está no local tentando negociar. Liliane ergueu a mão direita em direção ao rapaz como se pedisse para que ele paresse de falar pois ela já havia entendido o recado. 

- Devon, peça aos seguranças que dêem assistência a polícia retirando todos do prédio e segurem as áreas de exibição, quero pelo menos um segurança em cada área, não quero correr o risco de algo ser furtado. Não há nada que possamos fazer a não ser manter os visitantes e os artefatos seguros. Vá, depressa.

- Mil desculpas Mark, creo que temos um problema agravado, como funcionária devo pedir que deixe o local em segurança, não que pense que não saberia como se defender em situações de risco, mas também não queremos nos expor em demasia. Se não se importar e ainda estiver interessado em me ajudar na busca pelo artefato, podemos nos encontrar um outro dia menos conturbado. Eu certamente sei onde lhe encontrar. Não estava nos planos de Liliane deixar seu compromisso em encontrar a relíquia de lado, mais seria quase impóssivel não ser despejada de seu escritório pelos políciais numa situação como aquela e a última coisa que queria naquele momento era atrair atenção, não que aquele louco invasor já não tivesse feito isso, a situação somente agravava as coisas. Seria aquiele ato um roubo ou apenas uma distração? Ela teria que descobrir por si mesma.

_________________
avatar
Liliane LaMotte
Toreador

Feminino Escorpião Número de Mensagens : 9
Data de nascimento : 10/11/1742
Data de inscrição : 11/03/2014
Idade : 275
Localização : Em todo lugar.
Emprego/lazer : Artista
Humor : Amigável.

RPG
Geração: Ancillae Ancillae
Clã: Toreador Toreador

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Mark O'Grady em Dom Maio 11, 2014 6:25 pm

Diante do oferecimento feito por Mark, Liliane se aproximou dele e, com uma voz deliciosa, revelou que estava em busca de um certo artefato que havia desaparecido e que possivelmente fora roubado daquela mesma galeria. Concluiu com uma proposta de parceria que ninguém seria capaz de recusar. 

- Então, o que me diz, aceita o desafio?

Sendo um intelectual de gabinete, Mark nunca fora o tipo de pessoa que se lançaria a um desafio desse tipo. Mas ele sabia ter faltas a expiar e uma missão a cumprir. Ao sorriso simpático dirigido por Liliane ao propor o desafio, ele ofereceu um "sim" igualmente emoldurado por um sorriso, embora não pudesse deixar de sentir uma pequena fagulha de apreensão quanto ao futuro surgir no fundo de sua alma.

E a fagulha brilhou com mais força quando as luzes piscaram e o alarme soou, fazendo o empregado da Galeria voltar para trazer notícias alarmantes sobre o anexo onde fica o restaurante haver sido tomado por um casal de criminosos!

- Mil desculpas Mark, creio que temos um problema agravado, como funcionária devo pedir que deixe o local em segurança, não que pense que não saberia como se defender em situações de risco, mas também não queremos nos expor em demasia. Se não se importar e ainda estiver interessado em me ajudar na busca pelo artefato, podemos nos encontrar um outro dia menos conturbado. Eu certamente sei onde lhe encontrar.

A reação inicial de Mark foi instintiva, pois murmurou um "eu entendo perfeitamente" já virando o corpo na direção da saída. Mas, nem bem deu o primeiro passo naquela direção, parou e, surpreendendo até a si mesmo, voltou-se novamente para ela:

- Se bem que... considerando que o tumulto está acontecendo no anexo, e que os seguranças da Galeria não vão poder abandonar seus postos, talvez esta fosse uma boa oportunidade para fazer um rápido reconhecimento do local enquanto ele estiver vazio. Numa outra  noite, poderei voltar para uma investigação mais aprofundada.

Ele se colocou diante de Liliane com os pés juntos e a coluna muito reta, quase como um soldado prestes a bater continência, e concluiu seu pedido:

- Prometo-lhe que vou deixar a Galeria ao menor sinal de que uma invasão tenha acontecido também nas áreas de exposição. Você  me autoriza a começar a busca agora mesmo?

Diante da afirmativa de Liliane, o professor se pôs a caminhar por todas as alas e corredores da Galeria com passos apressados e um olhar que, embora mudando de uma obra para outra sem se deter mais de dois ou três segundos em cada uma, procurava registrar qualquer indício de algo fora do comum. Esquadrinhou as alas Sul e Central sem notar nada que parecesse digno de nota, mas a história foi outra quando chegou a ala Leste.

Bem ao fundo de uma sala não muito espaçosa, e cheia de objetos orientais, havia guardas vigiando o que parecia ser um tapete bastante antigo. E não era preciso nenhum conhecimento de ocultismo ou de qualquer outro assunto para perceber que, num espaço fechado como aquele, as bordas do tapete não poderiam estar oscilando como se batidas por uma brisa. Havia ali, sem dúvida, uma energia que, embora não fosse física, produzia efeitos físicos...

Mark lamentou que, na pressa, não tivesse anotado o celular de Liliane. Talvez ela pudesse dizer aos guardas que ele tinha autorização para examinar a tapeçaria mais de perto. Aquela área já tinha sido evacuada, e eles poderiam desconfiar de suas intenções, afinal de contas. Ficou parado a mirar de longe a tapeçaria tremulante, perguntando a si mesmo se deveria ir atrás de Liliane ou aproximar-se dos vigias...

- - - - - - - - - - 
Nota: a concordância de Liliane já tinha sido combinada com a player por MP.

_________________
avatar
Mark O'Grady
Tremere

Masculino Câncer Macaco
Número de Mensagens : 86
Data de nascimento : 26/06/1980
Data de inscrição : 07/10/2012
Idade : 37
Localização : Universidade; City Library
Emprego/lazer : Historiador
Humor : Calmo e contido

RPG
Geração: Novato Novato
Clã: Tremere Tremere

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Neweys Dwant em Qui Maio 15, 2014 6:11 pm

“-Certa vez me minha mãe havia contado uma história para tentar me fazer dormir. Meus pesadelos eram os maiores temores dela. Alguém importava comigo cegamente. Sendo sincero, eu sempre odiei esse amor de mãe. Meu ser não tem a ver com que se o dela, ela devia me amar pelo meu caráter, minhas escolhas, não por eu simplesmente ter vindo dela. Bom, o conto iniciou com uma família de nobres alvejada pela turbulenta e caótica presença de um mal aterrorizador, o qual fora combatido por um valente herói que viera de terras distantes em prol da justiça – a qual aplicou com punhos de ferro e coração valoroso.”

“-Muitas questões se formaram em minha mente. Não tenho culpa de pensar diferente, nem agora, nem tinha na época em que minha mãe ainda não havia sido degolada na minha frente, e deixada sangrando sobre meu corpo. E isso nem foi a pior coisa que me aconteceu, essa cena só representa uma etapa da minha vida. Para entender o mal, precisasse conhecer o bem, mas poucos se lembram que o contrário também é necessário – e não pode-se “conhecer” só de ouvidos. Presenciar a dor, o caos, a morte, a agonia... Isso é essencial para a vida, igual respirar ou comer. Fechar os olhos para o mundo é brincar de teatro por anos sem viver o que o mundo realmente proporciona... Você vive e morre sem valer absolutamente nada... E essa talvez seja a única coisa que me dá calafrios. Não ter significado algum nesse mundo. Quero cicatrizar essa realidade, escarifica-la com milhares de cortes cheios do meu nome. Lembrado até o fim dos tempos. E só depois de milênios acho que me satisfaria em ser esquecido. Para conseguir algo assim, entretanto, preciso escolher um lado... Porém, não sou o único que decide o destino desse corpo. Nesse momento, uma presença que não vê sentido em viver e só continua andando por respeitar as outras existências que compartilham sua alma, nos levou para um maldito cerco. Sendo honesto eu adorei o plano, mas temo que o que virá em seguida não seja condizente com o que pretendemos para o nosso futuro.”

...

Meus olhos se dirigem para a mulher enquanto me encosto na parede ao lado da porta. – Pegue o celular para mim... E garanta que eles vejam um sorriso em seu rosto antes de voltar para cá. Preciso deles bem... Intrigados, desconfiados... Intimidados...

Espero enquanto vejo ela se ir buscar o aparelho, foco-me nas pessoas ali dentro então. Dou uma rápida olhada nos agentes do lado de fora e me volto para os reféns em seguida. – Eu vou dar dois de vocês como um presente, um voto de confiança. Preciso que esses fardados nojentos entendam meu propósito que meu propósito não se baseia em chacina desnecessária e, quero todos na parede ao lado direito da sala em quinze segundos... – aguardo com certa segurança de que me obedecerão e prossigo - Vocês têm dois minutos para escolher duas pessoas que achem melhor sair daqui. Se não houver consenso, irei matar os candidatos e soltarei apenas um. Acho que não preciso mostrar o quão sério estou falando... Não é? – morbidamente noto a já presente comparsa ao meu lado com o celular em mãos. Pego-o e mostro pela janela que já o tenho comigo sem expor muito do meu corpo e voltando rapidamente para a proteção da incerteza, indo mais para dentro do lugar. – Proteja a porta. – digo para a mulher enquanto uso meu pé para derrubar uma das mesas – Coloque duas para segurar a entrada enquanto resolvo os processos diplomáticos. – em seguida me sento, desmotivado a me mover mais que o necessário. Observo os cordeirinhos enquanto aguardo o toque do celular para averiguar a situação. Em qualquer caso. Dois ou três cadáveres farão com que esses seres repulsivos sigam minhas instruções... De qualquer forma, acho que estou começando a ficar com frio...

_________________
"Sejamos honestos. Você não quer ter essa conversa... Talvez só não saiba disso ainda."
avatar
Neweys Dwant
Malkavian

Masculino Gémeos Porco
Número de Mensagens : 74
Data de nascimento : 01/06/1995
Data de inscrição : 15/09/2012
Idade : 22
Localização : A lua brilha numa cor tão triste e densa que quase posso sentir sua consistência, aqui em Downtown.
Emprego/lazer : Caça, Caçador... Depende da Noite.
Humor : Quando Soubermos será revelado.

RPG
Geração: Novato Novato
Clã: Malkavianos Malkavianos

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Gillian M. em Seg Maio 26, 2014 12:25 am

Gil se mantinha atenta, rolava os olhos de News para as pessoas que ali estavam e de volta para ele, apenas aguardando um comando, o que fazer em seguida. Ela nunca havia estado em uma situação como aquela, ao menos não que se lembrasse. Olhando para as pessoas, ela podia ver terror em seus olhos, um medo infindável de terem suas vidas tiradas de si de uma forma violenta, insana, ou talvez até mesmo vagarosamente e árdua. Estranhamente ao pensar nisso, Gil se sentia um tanto quanto curiosa em saber que sensação lhe causaria. Não, ela não estava pensando na sensação da morte, afinal, essa sensção ela já havia experimentado diversas vezes e ainda sim estava incerta da sensação que isso lhe causava. Seu pensamento era na sensação de machucar, causar dor a uma pessoa. 


Seus pensamentos foram interrompidos assim que o alarme da galeria soou, fazendo com que seu corpo reagisse ao barulho inesperado do alarme. Olhou para as luzes de emergência que piscavam dentro do restaurante e por toda parte da galeria. Por um breve momento Gil sorriu, se News estava esperando por atenção, ele finalmente havia alcançado seu objetivo, mas não que estivesse por chegar ao fim, já que duvidava que chamar atenção fosse o motivo de ele estar ali. Algumas pessoas mudaram de comportamento, o pânico era ainda maior para umas, enquanto para outras parecia ser um certo alívio, talvez por saberem que a polícia estaria ali em breve. E realmente não demorou muito para que a galeria estivesse cheia de policiais cercando todo o local.  


Gil continuava indiferente, olhava ao redor para os policiais que se posicionavam próximo a porta onde estava, alguns faziam gestos, outros falavam no rádio, enquanto sentia aquela adrenalina em seu corpo. Uma mulher que chorava próximo de onde Gil estava, olhava pelo vidro com os olhos que pareciam suplicar para os policiais por ajuda. Antes que ela pudesse sequer pensar em fazer algo estúpido, Gil fechou sua expressão, levantou uma de suas sobrancelhas olhando para a outra mulher ao lado que pareceu entender o aviso e segurou a mulher tentando acalmá-la.  



Os policiais por sua vez tentavam negociar com News, e ela se pergunta quais seriam as exigencias de News, se é que ele tinha alguma. Ele portanto se aproxima, enconstando na parede ao lado da porta pedindo que ela pegasse o celular. Gil que estava séria olhando para ele, abriu imediatamente um largo sorriso falso para enganar os policiais e se virou para a porta rolando os olhos para ter certeza de que nenhum deles estava próximo para que ela pudesse abrir a porta sem que eles tentassem puxa-la para fora pensando ser uma refém. O sorriso falso já não era mais falso, aquilo estava até que divertido, teve que se segurar para não gargalhar vendo os policiais todos na espectativa do qual seria o próximo passo.  


Abriu a porta, mantendo seus olhos voltados para os policiais enquanto ouvia News falar com os reféns. Sem querer correr riscos, ela puxa o celular depositado no chão com o pé seguramente para dentro do restaurante trancando a porta novamente em seguida, e só então se abaixou para pegar o celular caminhando lentamente ainda com o sorriso no rosto até News para entregá-lo. Em seguida ela se vira para pegar a mesa. 

- Você está bloqueando meu caminho. Disse ela para o homem que estava em frente a mesa obstruindo sua passagem. - Obrigada. Assim que o homem saiu de sua frente, ela o agradeceu com um sorriso forçado levando a mesa até próximo a porta para bloquea-la, fazendo a mesma coisa com a segunda mesa, e se posicionando novamente em frente a porta
avatar
Gillian M.
Humano

Feminino Áries Porco
Número de Mensagens : 20
Data de nascimento : 21/03/1983
Data de inscrição : 28/11/2013
Idade : 34
Localização : Estou bem aqui, não estão me vendo??
Emprego/lazer : O mais excitante possivel, por favor.
Humor : depende do dia...

RPG
Geração: Humano Humano
Clã: Humanos Humanos

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Vancouver em Sex Maio 30, 2014 12:48 pm

Rolagem de Dados Vancouver
avatar
Vancouver
Administrador

Masculino Câncer Macaco
Número de Mensagens : 215
Data de nascimento : 28/06/1980
Data de inscrição : 26/10/2012
Idade : 37
Localização : Vancouver
Emprego/lazer : Juiz
Humor : De acordo com os dados

RPG
Geração: Antediluviano Antediluviano
Clã: Administradores Administradores

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Mestre do Jogo em Sex Maio 30, 2014 12:48 pm

O membro 'Vancouver' realizou a seguinte ação: Rolar Dados

'Dados' :

Resultado : 3, 9
avatar
Mestre do Jogo
Administrador

Masculino Câncer Macaco
Número de Mensagens : 230
Data de nascimento : 28/06/1980
Data de inscrição : 07/06/2012
Idade : 37
Localização : À procura de jogadores
Emprego/lazer : Mestre de Jogos
Humor : O melhor possível

RPG
Geração: Antediluviano Antediluviano
Clã: Administradores Administradores

Ver perfil do usuário http://vampiro.forumeiro.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Vancouver em Sex Maio 30, 2014 1:00 pm

Mark deve rolar 3 dados com dificuldade 6 

News e Gillian devem rolar 9 dados com dificuldade também 6
avatar
Vancouver
Administrador

Masculino Câncer Macaco
Número de Mensagens : 215
Data de nascimento : 28/06/1980
Data de inscrição : 26/10/2012
Idade : 37
Localização : Vancouver
Emprego/lazer : Juiz
Humor : De acordo com os dados

RPG
Geração: Antediluviano Antediluviano
Clã: Administradores Administradores

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Mark O'Grady em Sab Maio 31, 2014 10:38 am

Vancouver escreveu:Mark deve rolar 3 dados com dificuldade 6 

News e Gillian devem rolar 9 dados com dificuldade também 6

Soprando os dados pra ver se tenho mais sorte desta vez... 

1, 2, 3... JÁ

_________________
avatar
Mark O'Grady
Tremere

Masculino Câncer Macaco
Número de Mensagens : 86
Data de nascimento : 26/06/1980
Data de inscrição : 07/10/2012
Idade : 37
Localização : Universidade; City Library
Emprego/lazer : Historiador
Humor : Calmo e contido

RPG
Geração: Novato Novato
Clã: Tremere Tremere

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Mestre do Jogo em Sab Maio 31, 2014 10:38 am

O membro 'Mark O'Grady' realizou a seguinte ação: Rolar Dados

'Dados' :

Resultado : 3, 7, 7

_________________
Bem-vindos aos Jogos!!!
avatar
Mestre do Jogo
Administrador

Masculino Câncer Macaco
Número de Mensagens : 230
Data de nascimento : 28/06/1980
Data de inscrição : 07/06/2012
Idade : 37
Localização : À procura de jogadores
Emprego/lazer : Mestre de Jogos
Humor : O melhor possível

RPG
Geração: Antediluviano Antediluviano
Clã: Administradores Administradores

Ver perfil do usuário http://vampiro.forumeiro.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Laurent Post 6 parte II

Mensagem por Laurent D`Anjou em Dom Jun 01, 2014 12:08 am

Nosso estimado ladrão parou de frente para a porta do velho prédio, não olhou em volta, pois não precisava chamar a atenção, apenas tateou os bolsos como procurando pelas chaves. Puxou os dois pedaços de arames e o clipe, enfiou os três na fechadura, para qualquer observador pareceria que o jovem chegava em casa após um dia de trabalho e tinha problemas com a velho fechadura enferrujada, que se abriu. Laurent deslizou para dentro do prédio.
" Mas qual seria a finalidade da criação desse caminho vinculando a galeria a esse prédio.", pensa, mas nunca chegou a uma conclusão. Muito provavelmente esse velho prédio deveria ser parte da própria galeria, que o culpa uma área enorme, mas essa resposta ele só teria se conseguisse uma mapa do VAG na sua criação.  
No interior tinha escadas levando para cima e para baixo, sem qualquer obstáculo visível, ele alcança o corredor estreito, cheio de poeira, saiu atrás de algumas caixas e objetos velhos e finalmente o deposito.
Encontro o elevador de carga, que utiliza para finalmente alcançar o primeiro andar do interior da Galeria. A porta do elevador se abre e RED ALERT! " Que merda!", pensa D` Anjou.
Ele pode voltar e fugir por onde entrou ou ir até a área das exposições e transforma essa aparente dificuldade em oportunidade. Caminho pelos corredores de um local quase vazio, a sensação de perigo é constante, "mas o que levar? São tantas as opções.", pensa o ladino, que a essas horas começa a fazer planos de para quem irá vender ou se irá guardar a obra em sua casa para seu deleite pessoal, como um troféu pelo seu ato de coragem.
"Tolo! Volta a prestar atenção no que esta fazendo." 

_________________
Aparência 3, Fama 1 ( artista de popularidade local, suas gravuras retratam vancouver e sua população), Dotado, Senso para Beleza e Equilíbrio Perfeito.
avatar
Laurent D`Anjou
Humano

Masculino Capricórnio Porco
Número de Mensagens : 27
Data de nascimento : 07/01/1996
Data de inscrição : 04/02/2014
Idade : 21
Localização : nas ruas
Emprego/lazer : artista / punguista
Humor : variável

RPG
Geração: Humano Humano
Clã: Humanos Humanos

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Gillian M. em Dom Jun 01, 2014 9:29 am

Rolando, rolando, rolando....e foi
avatar
Gillian M.
Humano

Feminino Áries Porco
Número de Mensagens : 20
Data de nascimento : 21/03/1983
Data de inscrição : 28/11/2013
Idade : 34
Localização : Estou bem aqui, não estão me vendo??
Emprego/lazer : O mais excitante possivel, por favor.
Humor : depende do dia...

RPG
Geração: Humano Humano
Clã: Humanos Humanos

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Mestre do Jogo em Dom Jun 01, 2014 9:29 am

O membro 'Gillian M.' realizou a seguinte ação: Rolar Dados

'Dados' :

Resultado : 4, 6, 8, 1, 10, 6, 5, 1, 1
avatar
Mestre do Jogo
Administrador

Masculino Câncer Macaco
Número de Mensagens : 230
Data de nascimento : 28/06/1980
Data de inscrição : 07/06/2012
Idade : 37
Localização : À procura de jogadores
Emprego/lazer : Mestre de Jogos
Humor : O melhor possível

RPG
Geração: Antediluviano Antediluviano
Clã: Administradores Administradores

Ver perfil do usuário http://vampiro.forumeiro.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Neweys Dwant em Seg Jun 02, 2014 10:15 am

Sinto que, como ultimo, to ferrado. xD Vamos lá..

_________________
"Sejamos honestos. Você não quer ter essa conversa... Talvez só não saiba disso ainda."
avatar
Neweys Dwant
Malkavian

Masculino Gémeos Porco
Número de Mensagens : 74
Data de nascimento : 01/06/1995
Data de inscrição : 15/09/2012
Idade : 22
Localização : A lua brilha numa cor tão triste e densa que quase posso sentir sua consistência, aqui em Downtown.
Emprego/lazer : Caça, Caçador... Depende da Noite.
Humor : Quando Soubermos será revelado.

RPG
Geração: Novato Novato
Clã: Malkavianos Malkavianos

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Mestre do Jogo em Seg Jun 02, 2014 10:15 am

O membro 'Neweys Dwant' realizou a seguinte ação: Rolar Dados

'Dados' :

Resultado : 2, 2, 5, 8, 5, 4, 2, 1, 3

_________________
Bem-vindos aos Jogos!!!
avatar
Mestre do Jogo
Administrador

Masculino Câncer Macaco
Número de Mensagens : 230
Data de nascimento : 28/06/1980
Data de inscrição : 07/06/2012
Idade : 37
Localização : À procura de jogadores
Emprego/lazer : Mestre de Jogos
Humor : O melhor possível

RPG
Geração: Antediluviano Antediluviano
Clã: Administradores Administradores

Ver perfil do usuário http://vampiro.forumeiro.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Liliane LaMotte em Seg Set 08, 2014 12:39 am

Mark hesitou ainda algum tempo antes de ir falar com os guardas. Afinal, eles poderiam pensar que se tratava de um roubo. Só tomou coragem para se aproximar quando o alarme parou. Ainda assim, os guardas sacaram as armas diante de sua aproximação, e não queriam permitir que examinasse o tapete. Os argumentos de Mark e a movimentação inexplicável da tapeçaria não pareciam suficientes para fazê-los mudar de ideia.

Assim que Liliane e Mark se separaram, em sua mais elegante postura, caminhava com passos firmes e um pouco mais aprassados que o normal até a entrada do restaurante que estava cercado de policias para se informar sobre a situação, que até onde ela podia ver, não estava indo nada bem para eles. Uma pena não poder amenizar a situação por si mesma, seria muito mais eficiente que todos eles juntos. 

Mesmo os policiais tentando fazer com que ela deixasse o local para sua própria segurança, que para ela era um tanto irônico, ela insistiu em voltar pra dentro para ter certeza de que tudo estava seguro e também procurar por O'Grady. 


Caminhando pelos corredores da galeria, checando todas as sessões de exposição, pôde ouvir vozes ao longe e se perguntou quem estaria criando problemas. Ao se aproximar do local, se deu conta de que Mark argumentava com os seguranças, foi então que seus olhos foram fizgados pela tapeçaria próxima ao homem. Liliane então se encarregou eu dispensar os seguranças pois ela mesma tomaria conta da situação.

Somente quando Liliane apareceu as coisas mudaram. Ela havia deixado a polícia e o gerente do restaurante tratarem das consequências desastrosas do ataque e foi procurar por Mark nas áreas de exposição. Com sua autoridade, ela conseguiu que dessem acesso ao tapete. 
Ambos passaram alguns minutos observando o objeto. Como curadore da galeria se lembrava vagamente de ter visto aquele tapete, mas não se parecia nada com o qual que estava diante de seus olhos. Um instante mistério que a intrigava e hipnotizava de tal forma eliminando as palavras de sua boca. 

Inconscientemente deixou sua cabeça cair levemente para o lado cerrando os olhos. Sem ter certeza do que via, Liliane deu alguns passos para trás e então sua suspeita ficou claro. A tapeçaria exibia o desenho de uma mapa, de início ela nao tinha certeza, mas com um pouco mais de concentração percebeu que estavam pisando sobre o mapa. Naquele momento Liliane chamou a atenção de Mark o chamando para perto de si, para que ele também visualizasse, lançando em seguida um sorriso simpático de satisfação sobre a nova descoberta.

Mark tinha reações emocionais estranhas ao objeto, que oscilavam entre apreensão e reverência. Havia nele uma mancha cor de ferrugem que talvez fosse de sangue, mas somente uma análise química poderia confirmar isso. Os desenhos nele eram bonitos, mas foi Liliane quem descobriu ali um padrão importante: um mapa dos subterrâneos da própria Galeria de Arte de Vancouver!
Decidiram ir diretamente para aquele local, antes que mais alguma coisa estranha acontecesse naquela noite tumultuada.

Não havia tempo a perder, afinal haviam descoberto algo importante e nem mesmo toda aquela loucura dentro da galeria impediria eles de tentarem descobrir o que achariam pelos subterrâneos. Assim que chegaram ao subterrâneo da galeria, logo em seus primeiros passos pelos corredores as luzes se apagaram. Liliane usou seu celular como lanterna para iluminar o caminho, não que ela não conhecesse o caminho como a palma de sua mão, era apenas uma medida de segurança.



**Post em conjunto**

_________________
avatar
Liliane LaMotte
Toreador

Feminino Escorpião Número de Mensagens : 9
Data de nascimento : 10/11/1742
Data de inscrição : 11/03/2014
Idade : 275
Localização : Em todo lugar.
Emprego/lazer : Artista
Humor : Amigável.

RPG
Geração: Ancillae Ancillae
Clã: Toreador Toreador

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Laurent Post 7

Mensagem por Laurent D`Anjou em Sex Set 19, 2014 1:13 am

D´Anjou precisava roubar aquele quadro, ele tinha um grande valor emocional, desde sua chegada a Vancouver, há alguns anos, ele vinha até a galeria para  observa-lo, representava muito para ele,  mas a movimentação de seguranças indo para a sala de exposição, o fez retroceder,  regressou  para a parte de baixo da galeria. A impressão que dava é que mais uma vez, ele iria ficar no quase, para isto melhor teria sido ficar pintando belas mulheres no cordeiro.
 
No começo de sua carreira artística, ele se juntou a "sociedade dos artistas independentes", um grupo, que representava um posso de liberdade em face do mundo da arte controlado pelo G.A.V, no começo eles tiveram algum sucesso, mas alguém desgostos se empenhou a fazer de tudo para acabar com eles e o resultado foi a demolição pela prefeitura do prédio que eles usavam para fazer  suas exposições, após esse acontecimento alguns saíram da cidade e foram tentar melhor oportunidade nos EUA e outros optaram por fazer "ponta" em seriados americanos gravados na cidade. Mas há aqueles que como Laurent ainda continuaram buscando o seu espaço, entretanto dessa vez submetidos a aprovação da principal marchand d'art da cidade, Dame Liliane LaMotte.
 
Apesar de não haver qualquer sentimento de empatia ou antipatia por parte do artista punguista por ela, o seu espírito rebelde teve que ceder espaço a necessidade de se ver reconhecido por artistas mais convencionais e em Vancouver isso significava receber uma critica positiva de LaMotte e não são frases como " mais do mesmo" ou "acima das expectativas", que possibilitará isto.
 
O local ficou escuro, o belo rapaz até pensou em pegar o seu celular, mas ao perceber o barulho de passos e uma luz se aproximando, ele resolveu agir como se tivesse se perdido no momento da confusão. Quando a luz bate na face dele, sua reação é tentar argumentar e com seu sotaque parisiense: - eu me perdi!- Para sua surpresa além de um segurança (marck), a própria LaMotte estava presente.
 
As experiências de encontros anteriores com Liliane, não foram felizes, o receio de sua língua ferinas, o faz querer se entregar a bebida, ela de alguma maneira funciona como estimulo para embriaguezes, que o fizeram ficar inconsciente caído na sarjeta, teve uma vez que ele pegou um táxi para voltar à casa, mas recusou-se a sair quando chegou, insistindo para o motorista o aguarda-se ter vontade de acordar.
 

 O fato é que nesse momento as suas escolhas o levaram para um momento de grande dificuldade.  

_________________
Aparência 3, Fama 1 ( artista de popularidade local, suas gravuras retratam vancouver e sua população), Dotado, Senso para Beleza e Equilíbrio Perfeito.
avatar
Laurent D`Anjou
Humano

Masculino Capricórnio Porco
Número de Mensagens : 27
Data de nascimento : 07/01/1996
Data de inscrição : 04/02/2014
Idade : 21
Localização : nas ruas
Emprego/lazer : artista / punguista
Humor : variável

RPG
Geração: Humano Humano
Clã: Humanos Humanos

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Galeria de Arte

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum